Engaje Inteligência Digital
Vamos conversar?
Fernando
Fernando

Yin e Yang na liderança criativa

 

Não é de hoje que lideranças e ideias estão em lados opostos por toda nossa história, com referências que se destacaram tanto pela mão de ferro, quanto pelo amor. Essa dualidade é retratada pela filosofia chinesa há muito tempo, por meio de simbologias como o dia e a noite, a luz e a sombra ou o sol e a lua.

Este conceito floresceu recentemente na Netflix com dois documentários que caíram nas graças dos críticos e twitteiros de plantão: Anitta: Made in Honório e AmarElo - É Tudo Pra Ontem, do rapper Emicida. As obras apresentam os bastidores de duas grandes potências no mainstream da indústria cultural brasileira e são referências ambivalentes de liderança criativa.

Nem vou entrar na seara de discutir qual das obras é a melhor. Ambas têm sua proposta, mas devo destacar que fiquei totalmente vidrado na forma como AmarElo foi construído. Com menções honrosas à fotografia e narrativa apaixonantes, a obra está além de uma ode à música, realizando um verdadeiro resgate da cultura negra e sua proximidade com a arte.

Liderar com pressão ou proteção?

Deixando de lado a babação de ovo pela parte artística da parada, os dois títulos trazem um olhar sobre a liderança criativa e modelos de construir projetos de uma forma totalmente 8 ou 80. Made in Honório, de Anitta, se propôs a mostrar a força de uma mulher que sabe o que quer, que luta com unhas e dentes por suas ideias. Desconstrói o fato de que Larissa - seu alter ego – embora tenha suas fraquezas, nunca desiste dos seus sonhos e ideais, sendo muitas vezes mal interpretada e até mesmo vista como arrogante.

Confira o trailer: Aqui

Vindo na contramão destas ideias, AmarElo - É Tudo Pra Ontem, trás em suas entranhas uma forma de pensar agregadora, propondo a construção de elos, mostrando que o artista pode evoluir e validar outras histórias ao seu redor, onde um fortalece o outro.

O roteiro foi construído com maestria, utilizando uma fala que aos ouvidos desatentos pode soar corriqueira, mas que tem uma mensagem clara, direta e pulsante sobre a urgência do fim do preconceito racial.

Confira o trailer: Aqui

Os trabalhos são grandes séries documentais dignas de maratona e de uma provocação: após analisar estes dois modelos de pensamento e liderança, lanço a questão: qual deles mais te inspira? Não podemos esquecer que apesar das diferenças, ambos deram frutos a grandes criadores e criaturas. Qual tipo de líder você quer ser? De que lado da força você está?

 

 

Nossos Mergulhadores

  • Fernando
  • Arthur

Quer saber mais ?

Preencha o formulário e nós
entramos em contato com você.